Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Ouriço

MENU

O embuste europeu

José Ferraz Alves 5 Abr 13

Recomendo, de Marinho Osório:
"A divida, como afirmei várias vezes, é um embuste.
Se tivermos segundo resgate podemos muito bem ter um perdão parcial da divida (como teve a grecia).
Se tivermos em atenção a evolução da divida dos principais países envolvidos actualmente na crise, percebemos várias coisas:
1ª a crise teve uma reacção concertada dos países
2ª isso provocou um aumento da divida em média de 20%
3ª a crise das dividas soberanas foi só para alguns. A Itália tem um historico com divida superior a 100% e não foi resgatada
4ª A crise da divida soberana na Espanha não se aplicou. No entanto, está como está
5ª a intenção é outra: recuperar o dinheiro perdido com a crise financeira por parte dos mercados e o aproveitamento desse episodio (esperado há muito pelos países principais da europa) para fazer reformas profundas no caminho de um federalismo europeu mais competitivo no mundo. Na prática, um Grande país Europa, que possa competir com a India, com a China, com a Africa, com as potencias emergentes como o Brasil, etc.
Para isso é necessária muito mão de obra BARATA!
Façamos um paralelo com o Portugal do Estado Novo: a riqueza em Lisboa e, um pouco por todo o país, produção de tudo a preço muito baixo, capaz de com isso ser autosuficiente e, mais importante, excedente para vender para fora.
Isto tem um nome para os países do Sul da Europa: POBREZA!"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds