Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Ouriço

MENU

Sacrilégio!

José Ferraz Alves 3 Mai 13

Pensar em taxar operações financeiras é sacrilégio, perigoso, fora de sistema...
Cortar pensões aos reformados, subsídios de desemprego, natalidade... Não se passa nada!
Mas que mundo é este e que pessoas somos nós?!
José Ferraz Alves

Autoria e outros dados (tags, etc)

1 comentário

De Ana Pereira a 06.05.2013 às 01:44

Há tanto para fazer no que respeita às adiposidades do Estado que nem sei por onde começar, mas vou tentar.
As vacas sagradas da RTP, TAP, CGD, a Parpública e respectiva carteira de participações onde se inclui um autódromo, as Administrações Portuárias, as diferentes unidades da CP etc.; continuando mínimo o esforço de desmantelamento do estado paralelo onde pululam observatórios, Governos civis (para que servem?); "Autoridades" regulatórias que bem podiam ser fundidas depois de extintas as desnecessárias (todas?); circunscrevendo, na prática, as "rendas excessivas" às PPP rodoviárias e não tocando, em substância, nas referentes à energia (especialmente à eólica e microgeração), estas sim muitíssimo relevantes para a competitividade das nossas empresas e para as parcas finanças das famílias, pouco mais resta ao Governo que o discurso do combate das "adiposidades" (de que as fundações são "o" exemplo)".

E tantas outras participações do estado aqui: http://www.dgtf.pt/ResourcesUser/SEE/Documentos/Carteiras_participacoes_Estado/31_03_2012/carteira_global_v3_31_03_2012.pdf

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds