Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Ouriço

MENU

INDECOROSO por Adriano Moreira

Nuno Matias 25 Jan 16

adriano-moreira-frame-video.jpg


Especialmente dedicada aos "ministros" Poiares Maduro e Maria Luís Albuquerque pelas suas "brilhantes" declarações proferidas acerca da sustentabilidade das reformas... 
VERGONHA é comparar a Reforma de um Deputado com a de uma Viúva. 
VERGONHA é um Cidadão ter que descontar 40 ou mais anos para receber Reforma e aos Deputados bastarem somente 3 ou 6 anos conforme o caso e que aos membros do Governo para cobrar a Pensão Máxima só precisam do Juramento de Posse. 
VERGONHA é que os Deputados sejam os únicos Trabalhadores (???) deste País que estão Isentos de 1/3 do seu salário em IRS…e reformarem-se com 100% enquanto os trabalhadores se reformam na base de 80%... 
VERGONHA é pôr na Administração milhares de Assessores (leia-se Amigalhaços) com Salários que desejariam os Técnicos Mais Qualificados. 
VERGONHA é a enorme quantidade de Dinheiro destinado a apoiar os Partidos, aprovados pelos mesmos Políticos que vivem deles. 
VERGONHA é que a um Político não se exija a mínima prova de Capacidade para exercer o Cargo (e não falamos em Intelectual ou Cultural). 
VERGONHA é o custo que representa para os Contribuintes a sua Comida, Carros Oficiais, Motoristas, Viagens (sempre em 1ª Classe), Cartões de Crédito. 
VERGONHA é que s. exas. tenham quase 5 meses de Férias ao Ano (48 dias no Natal, uns 17 na Semana Santa mesmo que muitos se declarem não religiosos, e uns 82 dias no Verão). 
VERGONHA é s. exas. quando cessam um Cargo manterem 80% do Salário durante 18 meses. 
VERGONHA é que ex-Ministros, ex-Secretários de Estado e Altos Cargos da Política quando cessam são os únicos Cidadãos deste País que podem legalmente acumular 2 Salários do Erário Público. 
VERGONHA é que se utilizem os Meios de Comunicação Social para transmitir à Sociedade que os Funcionários só representam encargos para os Bolsos dos Contribuintes. 
VERGONHA é ter Residência em Sintra e Cobrar Ajudas de Custo pela deslocação à Capital porque dizem viver em outra Cidade. 
Esta deveria ser uma dessas correntes que não deveriam romper-se pois só nós podemos remediar TUDO ISTO. 
ALÉM DISSO, SERÁ UMA VERGONHA SE NÃO REENVIAREM. 
" Não fazemos agravo a "ninguém, salvo o escândalo de termos princípios, e História, e coragem, e razão." 

 

Adriano Moreira

(Fundador do CDS-PP)

Autoria e outros dados (tags, etc)

87 comentários

De Inês a 25.01.2016 às 21:46

Até me deixa mal-disposta.

De Fernando Leite a 02.09.2016 às 09:56

Sinto-me mal quando leio o que escreve o Senhor Adriano Moreira e me apercebo da minha ignorância e marasmos Políticos, para não falar numa série de outras coisas muito mais feias. Eu Cidadão deste País tenho obrigação de tentar tudo que estiver ao meu alcance para reverter esta situação tão degradante ! É verdade que sou muito pequenino, tenho pouca força, mas tenho por obrigação aplica-la em defesa da Justiça de um Povo, o meu Povo. Mas fico ainda mais triste quando, pensando bem, me apercebo que afinal não sou só eu a agir desta maneira ! Somos cerca de 10 Milhões de IMBECIS (IN)FELIZES que não têm noção da FORÇA que possuem UNIDOS e aceitam esta situação a troco de UMA BOLA DE FUTEBOL e pouco mais. SANTA IGNORÂNCIA, POBRE IMBECILIDADE. O POVO É O ESTADO, OS GOVERNOS SÃO ELEITOS PELO POVO (ESTADO). ASSIM SENDO OS NOSSOS GOVERNANTES SÃO PAGOS POR NÓS OU SEJA SÃO NOSSOS FUNCIONÁRIOS. ENTÃO TENDO EM CONTA AS NOVAS LEIS DO DESPEDIMENTO,POR ELES IMPLEMENTADAS, RUA COM OS MAUS FUNCIONÁRIOS, RUA COM OS POLÍTICOS CORRUPTOS QUE POLULAM EM PORTUGAL. VAMOS EXIGIR QUE TUDO ISTO SEJA ALTERADO, faça-se um REFERENDUM , Uma REVOLUÇÃO ou venha um MEREMOTO que acabe com isto.

De maria manuela pereira martins agostinho a 14.10.2016 às 21:15

De forma sucinta relata tudo aquilo que qualquer portugues com 2 dois dedos de testa pensa- Ainda me lembrei de mais outra e não menos importante: Vergonha é termos 3 vezes mais deputados que a alemanha (por exemplo)

De joao sousa silva a 18.10.2016 às 10:22

Vergonha tambem é descontar sobre ordenado e meio desconto 49% ter 41 anos de desconto e receber de reforma 241 euros isso é tambem uma vergonha parasitas

De Mário Moura a 26.01.2016 às 10:52

Caros,

Por dizer o que direi, os que beneficiam, irão logo, logo rotular a minha opinião, no mínimo de populista, mas a gente tem o mínimo de inteligência e já agora de decência para perceber a razão. Eis a questão: o que é preciso para mudar este estado lastimável de coisas?

Vamos propor um referendo?


Mário Moura

De Afonso Veloso a 06.07.2016 às 19:21

Concordo plenamente. O Pais nao precisa de chulos, precisa e de gente honesta e trabalhadora.

De FERNANDO MADEIRAS LOPES a 08.07.2016 às 02:52

ESTOU TOTALMENTE DE ACORDO, COM AS PALAVRAS DO DOUTOR ADRIANO MOREIRA. NO CDS/PP, AINDA HÁ ALGUÉM COM LUCIDÊZ. E ESTOU DE ACORDO EM QUE SE FAÇA COM A MÁXIMA URGENCIA, UM OU MAIS REFERENDOS, PARA ACABAR COM A PODRIDÃO, E CORRUPÇAO, EXISTENTES NO NOSSO PAÍS,COM PRINCIPAIS INCIDENCIAS, NOS ORGÃOS DE PODER, E FUNCIONARISMO PÚBLICO.

De Pedro Almeida a 22.08.2016 às 14:03

So' e' pena, um dos recente lideres do CDS, Paulo Portas, nao ter ajudado a mudar o curso das coisas, mas sim, ainda a agravou mais! A revolucao de habitos e de politicas necessaria, esta' acima dos partidos politicos. Tem que partie da sociedade civil.

De Al. Moniz a 26.08.2016 às 22:56

Estou de pleno acorde com tudo com o doutor adriano moreira did e preciso agir portugal. Nao pode continuar assim

De Luís Filipe Pinheiro a 10.09.2016 às 00:31

Indecoroso é atribuir este texto a Adriano Moreira!Só alguem muito distraido ou muito desonesto é que não percebe que isto é um crime de apropriação de identidade!

De BernardoLopes da Rocha a 25.07.2016 às 17:44

Eu não sabia que estava a ser tão roubado. Nem sabia que o PR, o PM, o MP e o Supremo Tribunal estão tão mal... informados. Eu até pensava que o povo contribuinte era o Patrão. Quero dizer que agora entendi que os deputados são os senhores e que o povo são os escravos. Se o povo não aceitasse ser escravo; já teria exigido um referendo com as propostas, mesmo que fosse com a mais simples proposta que seria: Salário dos deputados igaul a 10 salários mínimos sem regalias... ou igual ao dos deputados do Reino Unido. Tenho certeza que nessa condição, o saláio mínimo, estaria sempre atualizado. Os direitos trabalhistas dos funcionãrios do governos tem que ser regidos pelas mesmas leis que regem os direitos dos trabalhadores das empresas privadas. Nada das regalias citadas no artigo de Adriano Moreira.

De Arlete Felix a 25.08.2016 às 14:06

Completamente de acordo.

De Anónimo a 02.10.2016 às 23:10

Só é pena que todos os que beneficiam destas regalias não leiam isto. Ou quem sabe talvez não entendam.

De Sérgio a 28.08.2016 às 09:26

NÂO Sr. Mário... E que tal vários referendos? e que tal mudar o sistema de democracia, de representativa para direta ou semi-direta com poder(mediante regras) para alterar a constituição. Pense um pouco como seria interessante se o POVO decidisse as próprias leis do País. Isto não é populismo, e quem rotular um cidadão de populista defendendo este tipo de sistema, é porque está bem na vida e não quer perder o poder que tem.

De António Silva a 01.09.2016 às 12:05

Onde é que assino (já!) essa proposta?

De Nuno a 26.01.2016 às 12:43

Qual é a origem deste texto? Não consigo encontrar em lado nenhum..

De JRD a 26.01.2016 às 12:51

Indedoroso, verdadeiramente, é atribuir este texto a Adriano Moreira e utilizar até uma foto do putativo autor.

Uma das fontes do texto é esta: https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=887740491262452&id=439282236108282

Tenha vergonha, Sr. Nuno Matias.

De JG a 16.10.2016 às 19:44

Os senhores que chamaram de indecoroso estão muito preocupados com o decôr em vez da mensagem em si. Fazem parte do povinho que DRIXA ANDAR, só se preocupam com tretas em vez do que realmente vale a pena.

De Inês Meneses a 26.01.2016 às 13:54

Pelamordasanta! Como se um texto escrito desta forma pudesse alguma vez vir da pena do Adriano Moreira. Vejam lá, que usar o nome duma pessoa desta forma fraudulenta é crime.... (e que fique claro, não estou a defender os outros escroques - mas não é com aldrabices que se combate aldrabões)

De Maria Almeida a 21.06.2016 às 16:58

Não é crime, foi ele que o escreveu pode ter a certeza.

De Acredito mesmo! Então acha que alguém qu a 18.10.2016 às 10:00

Acredita mesmo no que está a dizer?!! Então acha que alguém que sempre usufruiu das regalias do Sistema vinha agora "cuspir" no prato que sempre o alimentou?!

De Bruno Paiva a 16.10.2016 às 18:28

E porque é que supostamente o senhor Adriano Moreira nunca na vida poderia escrever um texto semelhante ?

E em segundo lugar, o que interessa se foi A ou B a escrevê-lo ? Porque andamos a falar de pessoas em vez de ideias ? Tudo o que está descrito é vergonhoso e um atentado ao povo português depois de tudo o que passou nestes últimos 5 a 7 anos.

De Anónimo a 26.01.2016 às 15:32

HOAX...este texto nunca poderia ter sido escrito pelo Prof Doutor Adriano Moreira...
Basta conhecer a categoria intelectual do Prof e a baixeza pedestre da linguagem do escrito

De Isabel Teixeira a 26.01.2016 às 16:49

Onde está o texto original, não o encontro em nenhum lado. Agradeço esclarecimento.

De Fernando Lourenço Gomes a 05.04.2016 às 18:24

https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=887740491262452&id=439282236108282

De Vera Santos a 26.01.2016 às 18:56

Gostaria de saber de onde foram retiradas as afirmações atribuidas ao prof. Adriano Moreira. Obrigada

De Joana Lopes a 26.01.2016 às 19:02

Gostava de saber onde é que Adriano Moreira publicou este texto e quando. Corre há anos na blogosfera e, sobretudo, em caixas de comentários de jornais, sem que a fonte seja citada. Obrigada.

De JC a 26.01.2016 às 19:33

LOL É assim, o Nuno Matias publica isto sabendo perfeitamente que o texto não é de Adriano Moreira, certo? Indecoroso é meter o nome de alguém num texto que não é dele nem poderia ser, dado o paupérrimo nível de escrita. Ridículo... O desespero pelo tráfego e cliques é assim tão grande?

De Anónimo a 13.04.2016 às 00:03

Separado o Ilustre Politico:não posso deixar de meditar na realidade da "suina" politica

De Anónimo a 15.07.2016 às 16:15

Seja de quem for, o texto, o certo é que ele diz as grandes verdades e deve ser o máximo divulgado

De Anónimo a 15.10.2016 às 19:02

Tal como o Professor Adriano Moreira explica estes políticos são a vergonha deste país, alguém pode contestar esta vergonha nacional, deveriam copiar o que outros parlamentos Europeus fazem com dignidade e lisura.

De Manuel a 21.10.2016 às 01:55

Se não fosse lamentavelmente triste e grave, diria que esta publicação era uma trafulhice de muito mau gosto. Mas isto é muito sério, é servirem-se de uma figura que, independentemente de termos ou não qualquer afinidade político - ideológica com ele, é uma personalidade de elevada dimensão cultural e estatura ética. Ele nunca poderia ser autor dum texto destes, que recorrendo de uma ou outra meia verdade, debita um chorrilho de aldrabices, explorando razões legítimas de descontentamento dos cidadãos perante situações de desencanto político e sócio-económico, de ilícito e de corrupção, e procurando generalizar e atingir tudo e todos, no estilo do são todos iguais. Nestes termos, este texto não passa de um ataque à democracia.


De Alberto Pontes a 02.09.2016 às 14:34

Não é indecoroso. É pior. No entanto aqui fica o meu pensamento a propósito da intervenção de Ricardo Gonçalves em http://rr.sapo.pt/video/104035/o_maior_falhanco_de_um_governo_desde_o_25_de_abril_segundo_ex_deputado_revoltado_do_ps:
O militante socialista Ricardo está a falar para macacos cegos, surdos e mudos ... Na verdade, com honrosas excepções, os políticos têm um olho que vê só para eles e são reis nesta cacocracia acéfala, onde a propaganda e o caciquismo hipnotizam a Santa Ignorância, bem pior que o obscurantismo Salazarista, cuja censura só servia para consolidar as ideias de revolta nas élites motoras da oposição ao regime, partidos que depois tomaram o poder à custa da repressão e da socialização imposta ao país, (recordemos o Prec, o PRP-Brigadas, O Copcon, o Gonçalvismo, a exclusão de partidos, as ocupações selvagens, os saneamentos, as nacionalizações, a Reforma agrária Marxista, as perseguições políticas, a tomada do aparelho do Administrativo e local, a Constituição politizada, situações que ainda hoje persistem, umas de uma forma mais mitigada, mas que presentemente pôem a nú o vazio dos seus valores, partidos a que sucederam outros que como abutres tomaram conta do poder, sem perfil de Estado, sem Honra, sem Pátria, cujo interesse é apenas o do seu umbigo, a qualquer preço, mascarados por filosofias sem essência ou sustentabilidade cuja falência a História já demonstrou, apoiados por uma constituição anacrónica que não pretendem mesquinhamente alterar, coveiros cujos nomes vão ficar para as pobres gerações futuras, que vão deixar empenhadas até à raíz dos cabelos, como parte de carrascos na História Negra de um país que deu mundos ao mundo, agora colonizado e falido, que um dia se chamou Portugal.

Comentar post

Pág. 1/7

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds