Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Ouriço

MENU

Seguro, o alegado lider da oposição, esteve ontem em São Bento a conversar com o alegado primeiro-ministro da Nação, sobre a escolha do português a indigitar para a Comissão Europeia. Foi 1,5 h bem passada. Os scones não estavam no ponto. O café parecia ter surgido dos restos de uma maquineta de cabaret. Mas foi ao Palácio e isso é sempre uma forma interessante de alguém completamente desinteressante começar o dia. Seguro alimenta o desejo de pisar aquelas carpetes já numa outra posição, que, seja ela qual for, jamais será vertical. Não é homem de costas direitas, muitos anos a lamber botas deixam marcas irreversíveis e hoje Seguro tem uma coluna entre a de uma alforreca e a de um caracol. Mas voltando ... à saída da reunião, o alegado secretário-geral do PS dispôs-se a responder às perguntas dos jornalistas. Entre um e outro scone, garantiu que, na linha da sua verticalidade já definida, afirmou que não se discutiram nomes, nem perfis, apenas a definição das «pastas importantes», pelas quais o Governo deveria lutar. Adiantou ainda que foi analisada a «agenda europeia», sem especificar o seu conteúdo.
Foi um dia em cheio, depois de são bento, seguiu-se a sua aparição diária na televisão, mas sem pastorinhos - esses degladiam-se com os lugarzitos que vão vagando no Parlamento e lá vão rezando para que morra um deputado de vez em quando para a voltinha rotativa da listinha de deputados que ficaram de fora do poleiro se dar, como prometido por Seguro. Caramba, a Isabel Moreira, tinha-se esperança que "aguentasse" uns mesitos mas a pequena tem calibre e não dobra nem cai!.
Seguro, enfim, para além do café queimado e dos scones mal cozidos, tinha-se prestado a ir a são bento, para se ir acostumando aos ares (nos delírios dele, aquilo é muito medicamento à borla lá em casa!), supostamente teria de ter falado da «agenda europeia». Que ele crê ter sido um livrinho cor-de-rosa que a sua margarida comprou numa viagem a uma terriola lá para os lados dos nuestros hermanos. Miss Swaps rejeitara, na véspera, ao lado dos países do Norte da Europa, a flexibilização das regras do euro. Tinha aqui José Seguro uma oportunidade única para mostrar as ideias que, por certo, serão brilhantes, mas de que ainda não viu amostra do seu tão querido Laboratório de Ideias. Por exemplo, que alianças procuraria fazer na Europa para travar o empobrecimento dos países periféricos?
Mas Seguro, o bonequinho sempre em pé do PS, preferiu brincar às escondidas -- que é algo que se faz muito pelo Rato! - sem nada dizer sobre nomes, perfis e pastas! Quanto à posição do Governo (assumida pela da Miss Swaps), e que outros paises já classificaram de anti-patrótica, nem uma palavra. Ouve-se sempre de Seguro aquele silêncio ensurdecedor que fere de morte o velho PS reivindicativo! Em que consiste a «agenda europeia» de Seguro? Então não é aquele livrinho cor-de-rosa que margarida, sua empenhada e esforçada esposa, usa para registar um a um os contactos do seu Cordeiro? O tal de Cascais, imposto ao aparelho, por razões que todos entendemos, e muito bem! Agenda cor-de-rosa?! Será o livro de receitas estrategicamente colocado ao lado do fogão pela sua margarida? É muita informação, p****, e o rapaz nunca foi de grande inteligência. Aquilo que fez toda a sua vida foi, como a alforreca e o caracol, moldar-se às "paredes" de encosto! Valeu pelo cafezinho e pelos scones, se bem que não chegam aos calcanhares dos da sua margarida! Está tudo nas receitas da agendinha! Afinal, scone é receita europeia! AM

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds