Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Ouriço

MENU

Austeridade: From Germany with love

Artur de Oliveira 3 Jan 14

Segundo Bruno Odent, no seu livro Modèle allemand, une imposture, Le Temps des Cerises, 2013, a austeridade tão preconizada pela Alemanha foi utilizada pela Alemanha Federal aquando da reunificação com a sua gêmea ex-comunista.  Daí pensarem certas oligarquias, que querem uma federação europeia replicada da federação alemã, que o mesmo "remédio" resulta. Ou seja os países do Norte são a RFA e os do Sul a RDA. Curioso e irónico que a actual Chanceler alemã tenha vivido grande parte da sua vida na ex-república comunista ou talvez não. Seja como fôr, os países mais fracos  têm que se sujeitar ao modelo neoliberal do "There is no alternative" e á austeridade sado-masoquista que, segundo os oligarcas, é feita para o bem dos mesmos.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Austeridade no Chipre II

Artur de Oliveira 19 Mar 13





























Será? Vamos ver senão e Vladimir Putin que ganha o monopólio. O cenário de Chiprexit pode vir a ser realidade com os cipriotas a sair da UE para a Commonwealth Putiniana. Aguardemos os próximos capitulos da Euronovela...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Divida alemã ou memória de peixe

Artur de Oliveira 28 Fev 13









Hoje fazem 60 anos desde que Espanha, Irlanda e,por incrível que pareça aos meninos neoliberais, Grécia perdoaram 50% da divida alemã... Sra. Merkel, vá estudar história...

Autoria e outros dados (tags, etc)

O filme proposto por Marcelo Rebelo de Sousa padece de um grave problema conceptual. Será que a história é bem contada? É isto defender a pátria? Mas o mais irónico do filme...Portugal não avança. Portugal não sai do mesmo lugar. Caminha-se que se farta no video, mas não se ganha distância em relação ao Padrão dos Descobrimentos (e logo o Padrão!!!)...é um detalhe apenas, mas tem de ser analisado. Em suma. As coisas não podem ser feitas às três pancadas. São vários tiros no mesmo pé.

 

 Ich Bin Ein Berliner

Autoria e outros dados (tags, etc)

Europeus, Burros e Elefantes...

John Wolf 30 Out 12

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O meu voto seguiu há dias. Procedi ao registo online na categoria de "eleitor residente no estrangeiro" e volvidos poucos dias, o meu boletim de voto chegava à minha caixa de correio electrónico. Assinei de cruz, e enviei por correio azul a decisão - a second term for Obama. Independentemente do resultado, uma coisa posso garantir, o furacão que assola os EUA é muito menos perigoso do que aquele que fustiga a Europa. A União Europeia revelou a sua linha de fractura, a clivagem norte-sul, o embate de placas tectónicas, uma discussão acesa entre Gutenberg e Júlio Iglésias. E daqui não descolamos. Há dias George Soros propunha que a Alemanha replicasse o tratamento dos EUA para com a Europa no período subsequente à II Grande Guerra. Ou seja, que um plano Marshall Alemão fosse aplicado aos países devastados pelo falhanço do projecto Europeu. Que uma espécie de soft power fosse exercida "sobre" os países periféricos. Um plano contrário à austeridade que se conhece, mas que não colocasse em causa os compromissos decorrentes da dívida, que seriam simultaneamente económico, financeiro e moral. A Alemanha, ao ser o bom da fita, decerto que granjearia os louvores dos países membros caídos em desgraça. Esta seria, concerteza, uma via alternativa. Um modo de validar o conceito de verdadeira união, uma União Centro-Periférica. Mas por que raio trago à baila as eleições Americanas? Porque nos EUA ninguém sonha em questionar o seu federalismo. Um contribuinte do Estado de Nova Jersey (que paga dos impostos mais elevados dos 50 estados Americanos) não põe em causa as decisões federais que levam à transferência dos seus "fundos e mundos" para um Estado mais pobre, como por exemplo, o Arizona. É esta a essência moral de uma federação - o pressuposto que as diferenças existem e que podem ser mitigadas. A poucos dias das presidenciais Norte-Americanas sinto mais naúseas pela situação Europeia do que o avanço de Mitt Romney nas sondagens. Mas devo dizer que esse avanço Mormónico não é coisa boa. Prefiro o espírito Quaker. O cream Quaker.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

Na época Clássica de Atenas os cidadãos estavam isentos do pagamento de impostos. Por outras palavras; não contribuíam para o erário público. Os Atenienses consideravam o pagamento de taxas ou impostos uma tirania, e procuravam eximir-se sempre que possível. Então, de onde provinham os meios para financiar a "res pública"? Das cidades conquistadas. Do pagamento oneroso dos súbditos subjugados à força, tornados reféns vitalícios. Curioso como a história se repete. Curiosa como a estória se inverte. Esse comportamento evasivo parece ter migrado para os dias de hoje, o nosso tempo; não tenham dúvidas, os Gregos praticaram sem pudor a evasão fiscal nas últimas décadas o que contribuiu para a sua ruína. E eis a ironia do destino. A Grécia é hoje um território conquistado pela Alemanha que a obriga a pagar a dízima -  a outra face da mesma moeda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Adversário de Merkel

Artur de Oliveira 30 Set 12



 

 

 

 

 

 

 

 

Peer Steinbrük foi a escolha do SPD para enfrentar Angela Merkel nas legislativas de 2013. O candidato social democrata foi uma escolha estratégica visto já ter sido ministro das finanças de Merkel no governo de coligação entre SPD (Social Democrata) e o partido da actual chanceler, CDU (democrata cristão). Além disso, Steinbrük é da ala mais conservadora do SPD, o que pode fazer com que capitalize mais votos á direita. É certo que o SPD está em baixo nas sondagens, mas a coligação de Merkel está cada vez mais fragilizada e os Verdes alemães estão a ganhar mais poder e poderão ser decisivos nas próximas eleições. Acresce que Peer Steinbrük já declarou ser a favor dos Eurobonds, que é uma solução que Merkel repudia. Duas visões da Europa estarão em confronto, a social democrata (puramente europeia) e a neoliberal nascida no Consenso de Washington e que contamina as economias europeias como um corpo estranho que é, sempre foi e sempre será. Alea Jacta Est.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Procura-se em Cash ou em Cheque!

Faust Von Goethe 3 Jul 12

 

Encontra-se desparecido da minha conta bancária, desde há dez dias, o meu subsídio de férias.
Há quem diga que o viu em Bruxelas, mas outros afirmam que o viram entrar para um Banco na Alemanha, de onde nunca mais saíu. Há ainda quem opine que simplesmente fugiu com um Ministro. Esteja onde estiver, deixou um grande vazio na minha vida (e sobretudo no meu bolso). A todos os que, como eu, sentem a falta deste amigo, peço que façam circular esta mensagem.

 

Assinado: Indignado Anónimo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Leituras de Economês #9

Faust Von Goethe 29 Jun 12

 

 

Boas leituras!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Auf wiedersehen

Artur de Oliveira 29 Jun 12

 

~

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds