Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Ouriço

MENU

O Banco Que Não Cobra Juros

Faust Von Goethe 24 Jan 12

Indo ao encontro das recentes declarações de Christine Lagarde e do que escrevi no ESPECIAL TROIKA: De rating bestiAAl a rating de BBesta, talvez seja melhor, deixarmos de pensar em fazer embargos idiotas ao Irão, como refere e bem Luís Menezes Leitão em Delito de Opinião, e focalizar as energias em alternativas mais credíveis com vista as tirar famílias da insolvência (um dos grandes dilemas de Portugal) criando-se, por exemplo, bancos coorperativos que não cobrem juros.

Esta solução já foi levada a cabo em países europeus como Dinamarca e Suécia para fazerem face à grande depressão nos anos 30.

O vídeo abaixo explica de uma forma informal a filosofia por detrás dos bancos JAK  na Suécia.

 

 

Um estudo sucinto sobre o funcionamento dos bancos JAK pode ser encontrado na página da Irlandesa Ana Carrie.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds