Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Ouriço

MENU

Ele tinha ou não razão?

Mendo Henriques 21 Abr 12

 

 

A Google Portugal homenageou e muito bem o Antero como aqui lembrou Rui Monteiro. e a Pegada e Destante

Mas Antero de Quental tinha ou não razão com a sua tese historicista da decadência?

Dizem que sim os que acham que nada mudou.

Dizem que não os que acham que estes ciclos não são fatalidades.

 E eis o excerto principal do discurso no Casino Lisbonense, 27 de Maio de 1871, 1.ª sessão das Conferências Democráticas.

 (...) Meus Senhores:

 A decadência dos povos da Península nos três últimos séculos é um dos factos mais incontestáveis, mais evidentes da nossa história: pode até dizer-se que essa decadência, seguindo-se quase sem transição a um período de força gloriosa e de rica originalidade, é o único grande facto evidente e incontestável que nessa história aparece aos olhos do historiador filósofo. Como peninsular, sinto profundamente ter de afirmar, numa assembleia de peninsulares, esta desalentadora evidência. Mas, se não reconhecermos e confessarmos francamente os nossos erros passados, como poderemos aspirar a uma emenda sincera e definitiva? O pecador humilha-se diante do seu Deus, num sentido acto de contrição, e só assim é perdoado. Façamos nós também, diante do espírito de verdade, o acto de contrição pelos nossos pecados históricos, porque só assim nos poderemos emendar e regenerar. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds