Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Ouriço

MENU

A prótese doirada

John Wolf 18 Mai 12

 

 

 

Enquanto uma cambada de políticos e "austeradores" demonstra a sua eficácia na destruição das economias de gregos e troianos, uma outra ideia vai ganhando solidez. À medida que o rasgão da bandeira do euro aumenta, os costureiros querem acreditar e fazer acreditar que os seus remendos irão aguentar a bronca, mas sabem que estão equivocados, que estão enganados, embora não o queiram admitir enquanto estiverem no poder. Nos bastidores há muito que se sabe que a salvação das economias, se não fôr operada a jusante, será realizada a montante(s)...com montantes avultados de dinheiro. Dinheiro impresso pelo Banco Central Europeu que assumirá uma forma de quantitative easing à europeia. Quando as facilidades qualititativas não são congeminadas pelos governantes por atraso cognitivo ou deficiência conceptual, a virtualização da riqueza é o caminho mais fácil. Quando isso acontecer significa que a hiperinflação já terá sido convenientemente esquecida. Mas teremos uma lanterna para nos indicar o caminho, e revelar o real desfecho das divisas. A leste ou a oeste a expansão da base monetária está a acontecer e, de um modo subreptício, a divisa histórica começa a brilhar. O oiro reluzente não dará tréguas às mentiras veladas pelos cangalheiros. O ouro, e o seu parente pobre, a prata, farão mais uma vez uma aparição sem terem sido convidados para o festim. Não necessitaremos de um padrão nem de um estalão para perceber a chapada que iremos levar. Esqueçam a reforma dourada. Umas moedas de ouro podem vir a calhar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds