Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Ouriço

MENU

(Moralmente) Vencidos no Euro 2012

Faust Von Goethe 27 Jun 12

 

Que dizer do jogo em que fomos eliminados por selecção Espanhola?

Primeiro, que se tratou de um excelente jogo de futebol onde qualquer umas das equipas mostrou, de uma forma ou de outra, que merecia estar na final!


Depois, que nos podemos queixar que houve um penálti por marcar pois houve "mão de Sérgio Ramos" no decorrer do primeiro tempo. No entanto, não nos poderemos esquecer que Ronaldo teve três livres de frente para a baliza-dois deles consecutivos- que poderiam ter resultado em golo. O mesmo Ronaldo, ao cair do pano-fim dos 90 minutos regulamentares-teve ainda uma ocasião de ouro para decidir o jogo e mandar nuestros hermanos mais cedo para casa. Estávamos em superioridade numérica mas Ronaldo não teve a frieza de ajeitar a bola para o seu melhor pé-o direito-acabando por chutar, de uma forma denunciada, à semelhança do que Hugo Almeida vinha a fazer antes de ser substituído por Nélson Oliveira.

 

E depois de um prolongamento sofrido, onde os nossos jogadores acusaram desgaste físico, Moutinho e Bruno Alves falharam duas grandes penalidades, após Xabi Alonso ter falhado a primeira.

Merecemos portanto ganhar nos primeiros 90 minutos de jogo. Mas isso não serve de desculpa para nos omiscuirmos de reconhecer que Espanha merecia ter ganho no prolongamento, pois foi a selecção que funcionou melhor em termos colectivos. Também não nos poderemos esquecer que Espanha tem um grande treinador que, ao contrário do nosso, soube jogar com o banco de suplentes, ao colocar Fabregas e Pedro no decorrer do segundo tempo.

 

E agora perguntam vocês:

Que ilacções poderemos tirar deste jogo e de toda a campanha ao longo do europeu?

Primeiro, que somos muito melhores em termos individuais que em termos colectivos. Segundo, que faz parte da nossa matriz cultural sofrer até ao fim-foi assim nos 5 jogos que realizámos onde ganhámos/perdemos sempre pela margem mínima.

 

Por fim, que o futebol-e o desporto em geral-é um excelente case-study tanto ao nível de integração social assim como continuação da política/economia por outros meios.

 

Não perceber este fenómeno é o equivalente a não reconhecer em termos pessoais e profissionais que sucesso e fracasso são duas faces da mesma moeda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Até Petr Cech ficou rendido!

Faust Von Goethe 22 Jun 12

 

Petr Cech ficou rendido... e os Portugueses também...
Passámos às meias finais por mérito próprio e com "muita tranquilidade".  Poderíamos ter marcado mais golos? Claro que sim! Mas o que interessa nesta fase da prova é garantir a eficiência do conjunto como um todo. E esse [pequeno] mérito é de Paulo Bento e de jogadores como Hugo Almeida- que fez hoje o seu primeiro jogo na prova, provando que mereceu a confiança do seleccionador- de João Moutinho, Miguel Veloso, Fábio Coentrão-que nos têm abrilhantado com exibições regulares-Bruno Alves e Pepe- que têm dado uma consistência [invulgar] ao eixo da defesa e claro, do galáctico Ronaldo que, após exibições menos conseguidas frente a Alemanha e Dinamarca, teve um pico de forma notável nos últimos jogos frente a Holanda e República Checa, ao ponto de ter sido considerado por duas vezes consecutivas o homem do jogo. Faz-me lembrar as exibições de Zizou no já longínquo Euro 2000. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds